segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Não quero isso pra mim!


Sempre existiu dentro de mim um rapaz bem romântico, que sempre imaginou encontrar o amor. Mas a vida nos apronta muito, e depois de grandes confusões comecei a me enganar, a pensar que eu era um galinha. Mas aconteceu um problema, acabei eu mesmo caindo na minha armadilha e passei a realmente acreditar nisso. Não sei quantos foram, realmente não me lembro da maioria. Dia desses a máscara caiu e a ferida se abriu. Me bate muito a dúvida do que fazer... ter esperança que mesmo com a verdade posso amar e ser amado, ou viver na mentira apenas satisfazendo-me e evitando grandes sofrimentos?
Não quero isso pra mim, não me lembro de muitos justamente por não terem sido importantes, mas jamais me esquecerei daqueles olhos lacrimejando e o medo presente sim, mas se esforçando por querer estar comigo.
Quero ter forças para fazer com que a esperança prevaleça!

2 comentários:

Luan L. disse...

quando a ferida se abriu não chorei pelo que tenho, pelo contrário, as lágrimas não paravam de descer pelo que não tenho!

P@ty disse...

QUERIA TE CONVIDAR A ESCREVER UM LIVRO COMIGO...O QUE ACHA?