quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

A culpa, é da Verdade!


Quando me perguntam se culpo quem me passou, sempre digo que não, e antes sempre dizia que culpava minha ingenuidade. Mas hoje penso um pouco mais além.
Não sei se Ingênuo é a palavra certa para me definir. O que acontece é que quem me conhece sabe, sou muito sincero, já me ferrei bastante por falar coisas para pessoas e depois elas usarem isso. Sei que hoje em dia confiança é algo sofrível de se conquistar, mas se eu não for capaz de acreditar no homem, acreditarei em que? Acredito sim nas pessoas até que me provem o contrário, opto por dar a confiança ao invés de testar incessantemente o outro.
Não posso culpar ninguém porque sei muito bem que a verdade é algo difícil de se lidar, seja ela qual for. Ela necessita de tempo, do seu momento certo para ser revelada, pois ela libera um peso mas também suas consequências.

Costumo passar bem durante o dia todo, mas quase sempre chega um momento em que me dá uns 5 minutos de desespero. Choro e tenho dúvidas sobre a minha vida, minha saúde, minha família e claro sobre como serão meus relacionamentos e na pior das hipóteses se chegarei a tê-los. Mas hoje descobri que acima de tudo choro pela verdade. Sempre digo que minha maior qualidade também é meu maior defeito, a minha sinceridade. Choro por ter que me confrontar todos os dias. Isso pesa muito aqui dentro. Confesso que ainda não sei como lidar com isso, e isso me consome a maior parte do tempo. Não adianta me dizerem: " Ah, mas você não precisa contar para todos". Não mesmo? Tenho uma doença, e ela pode ser transmitida para as outras pessoas, por menor que sejam as chances, ela existe. Preciso contar então para quem?

Tenho me sentido menos eu, me sentido hipócrita por ter lutado a vida inteira contra a falsidade, mas tenho consciência que também tenho o direito de me preservar. Tudo ainda muito confuso aqui dentro, e é isso que está doendo, e a culpa, é da Verdade!

3 comentários:

Letícia disse...

Lu, realmente a sinceridade é sua maior qualidade, e neste post deu pra ver o quanto vc é transparente!

Por mais que as pessoas possam te perguntar, não caia na bobeira de tentar achar culpados, descobrir onde vc errou... O que aconteceu no passado ficou no passado, nem perca tempo com isso... vc tem q focar no presente: Pra quem contar, quando ou como, são quentões muito delicadas, mas acho q vc tem q controlar a ansiedade, pq não adianta ficar quebrando a cabeça pra entender o melhor jeito de lidar com isso tudo... Isso só virá com o tempo... Seja vc mesmo e siga seus instintos!

Apesar disso, vc me ensinou que a vida, além de curta, é muito frágil, e por isso temos que viver intensamente sempre, sem deixar nada pra amanhã... Vc leva esse lema pra tudo na sua vida: projetos pessoais, profissionais, sonhos, paixões... e também problemas, como a doença... Esse é o seu jeito, vc se entrega, mergulha em tudo de cabeça... e eu sei q eu posso falar mil vezes pra vc relaxar e esperar q o tempo te traga as respostas q vc precisa, mas eu sei q vc não funciona assim... vc vai continuar refletindo sobre isso todo santo dia... Mas espero que vc lembre sempre que vc é uma pessoa especial, que eu tenho certeza q alcançará tudo o que sempre quis!

Ah, e nesses momentos de desespeo, me liga q eu te mando um abraço virtual!! rsss...

Um Bjão

Marquinhos Sousa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leo disse...

Que lindo... estou tocado pelo seu blog, gostei muito do jeito como voce pensa e encara as coisas. Também por ter contado para a sua família. Me deu mais coragem de contar a eles... Obrigado :)