quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Fim de noite!


Bom, acabei de chegar de uma balada, confesso que o alcool me alterou um pouco, mas não o suficiente para eu não compreender as coisas.
Foi divertido, estive com amigos, dancei, bebi... mas também encontrei alguém do passado. Justamente do momento em que estava descobrindo tudo. Alguém com quem tomei o maior cuidado ( como deveria ter feito sempre), por isso, depois que descobri não tive coragem de dizer nada.
Não é simplesmente uma pessoa qualquer, é alguém que rolou um certo sentimento.
Nos vimos hoje... nos olhamos...dançamos... e até nos beijamos. Queria terminar a noite acompanhado, mas minha consciência dói, pesa. Olho nos seus olhos e tenho vontade de chorar. Confesso que foi o que fiz assim que saí da balada. Chorei pela minha covardia de dizer algo, pela minha vontade de estar junto, mas sei que neste momento isso não seria bom, pra mim e para a outra pessoa.

Hoje é um daqueles dias que me doeu ter o vírus. Me doeu profundamente ao ponto de meus olhos se encherem e eu não poder fazer nada, apenas preservar as pessoas de ficarem em risco.

2 comentários:

Anônimo disse...

Sua integridade e sua coragem me impressionam. Não vejo covardia nenhuma aí, vejo humanidade tão-somente.
Força, sempre.

beijos

"EU" disse...

ola meu amigo querido, vejo que seu blog esta cheio de novidades e fico muito feliz por isso, vc esta caminhando...sabe muitas vezes tive esse famoso dia que dói ter o virus, sei bem como é isso...mas aprendi com a dor e ainda estou aprendendo.