domingo, 18 de março de 2012

Sem Medo!


Estou há dias tentando entender qual é o meu problema, dias não, acho que semanas... anos. Desde que iniciei minha vida "amorosa" eu tive oportunidades de estar em um relacionamento de verdade, mas disse não, corri, fugi de todos pois pensava que poderia me tirar de um foco maior da minha vida. Uma vez minha mãe disse uma frase que era mais ou menos assim: " Mais importante do que ficar com seu grande amor, é reconhecer quem foi". Muitas vezes não ficamos com nosso grande amor e hoje entendo melhor isso. Sei quem foi, sei o quanto me fez feliz  - mesmo que da sua maneira - e com isso criei uma referência.
Já ciente da doença, sem saber muito sobre o filme, assisti  'Preciosa', não sabia que abordava o tema, e depois da cena de quando ela se descobre soropositiva, vem uma cena linda onde ela se revolta e diz que ela nunca nem havia namorado ainda. Aquilo me doeu, muito, pois também é a minha realidade.
Um dia, em uma conversa bem olho no olho, me perguntaram se eu tinha medo de morrer. Eu, sem pensar muito, respondi que não. E isso é verdade. Não tenho mais medo de morrer, tenho medo de deixar de viver e isso é uma grande diferença. Passei a olhar a morte como próxima e não apenas por conta do HIV , mas como uma realidade, como algo que pode surgir a qualquer momento. Hoje sinto que não tenho tempo para jogos, para brincar de gato e rato. Sei qual é o tipo de pessoa que pode dar certo comigo, sei quem eu quero ao meu lado, como já disse, tenho referências boas. Se eu estiver curtindo, gostando eu não vou negar. Desculpa, vai ser perceptível para qualquer um meus sentimentos, e sou assim mesmo. Não quero mais perder tempo.Não interpretem como uma pressão, como desespero, pelo contrário, se não for o que quer me fale. Sou tranquilo para falar sobre, e amizades podem brotar assim. Mas não me engane, não minta, não fuja. Isso pode doer mais e na maioria das vezes dói mesmo. Não é o medo de morrer, não é o medo de ficar sozinho, não é o medo de levar um não, mas sim a ilusão de uma falsa verdade que ainda me dá medo.

3 comentários:

Mad-Spice disse...

eu sei quem foi o meu!!! nao ficamos juntos...ainda!!!
mas eh isso ai...nao tenha medo mesmo...enquanto estamos encarnados nos podemos tudo...

sdds!!!

adriana disse...

gostaria de poder dizer sem medo mais ainda tenho medo disso tido

Sr.Jhon disse...

Eu também numca namorei, mais acreditava que um dia encontraria uma pessoa especial, hoje sinto que essa pessoa se dividiu em varias, e essas varias são os meus amigos, por mais que a esperança de um amor sempre vai prevalescer no meu coração, não poderia trocar meus amigos, pois percebo que com eles posso sempre contar, quando a morte, me sinto uma bomba relógio prestes a estourar a qualquer momento, porém o que me deixa mais triste, é ter medo de não fazer o que eu tenho vontade, morrer todos nós vamos um dia, mais saber que foi bom viver enquanto ainda estivemos aqui, é o que tornaria a morte mais bonita, e sabendo ainda que ajudamos o próximo, muito mais digna.