terça-feira, 2 de abril de 2013

Do copo totalmente vazio até a libertação


Mini Flashback por favor!

"... mas o que eu faço se minha vida não combina mais comigo?"

Sexta passada... um dia como os últimos... o sol abriu... praia... de noite um evento... uma balada... Despedida para um dos meus melhores amigos e quem mais tempo dividiu uma casa comigo. Claro que não estaria bem... adicione questões de moradia que preciso resolver me menos de um mês... adicione a pessoa que você ama com seu novo relacionamento... Claro que não ia prestar... chorei a festa toda... tentei tomar decisões mas nada me acalmava... pânico. Voltei pra casa e tentei dormir... ao acordar descobri que estava em meu limite, talvez com o copo todo vazio... no fundo do poço como dizem... Quis morrer, mesmo. Diferente de me matar (Não tenho coragem e não pretendo fazer isso em momento algum!), mas queria morrer...queria paz... fechar os olhos e enfim libertar esse peso na minha cabeça... em meu corpo. Mando uma mensagem completamente ambígua e que deixou o receptor assustado... me ligou e não consegui dizer o que queria... ele avisou pessoas próximas que começaram a manifestar preocupação... levantei e fui andar...queria sumir. Eu que quase nunca abro minhas feridas para não amedrontar minha família e amigos estava caído... não consegui disfarçar... resolvi sumir..mesmo. 

Comprei uma passagem e em uma decisão de minutos fui parar na noite de sábado em um hostel em Belo Horizonte.. acordei cedo no domingo e fui para um dos lugares mais incríveis do mundo. Inhotim. Pedi sinais.. pedi calma... pedi a capacidade de organizar meus pensamentos, e, como que em um sonho, adentro uma galeria onde fico exatamente no lugar da pessoa da imagem..

                                                                                  (Swoon - Janine Antoni)

Um grande espelho onde eu me via com as cortinas de um palco... um casal em cena dançando... uma música sendo alternada com a respiração e sons do palco... Momento mágico, único e salvador... Chorei, fiquei arrepiado. O reencontro que tanto pedi neste tempo todo... o reconhecimento dos meu olhos, da minha vida ali... bem na minha frente. Depois disso me senti aliviado e aproveitei cada minuto deste lugar incrível e ao final do dia, como que em um quebra-cabeça, eu consegui organizar meus pensamentos... consegui me sentir liberto. Consegui libertar dores, sofrimentos e Pessoas. Um ciclo se fechou e estou aqui, pronto para iniciar um novo... um grande resgate. 

Até uma analogia bem "minha cara" consegui fazer... mas essa fica para o próximo texto. Escrevi muito nesse tempo desde que descobri minha doença... Conversei muito... Refleti muito. Deixei muita gente triste, preocupada e talvez até com raiva de mim. Hoje mudo um pouco e parto para a ação propriamente dita. Demonstrarei essa mudança, essa decisão, pois pensando em um texto de Cora Coralina, hoje eu decidi! Queria me desculpar, queria o perdão de algumas pessoas, queria não perder amizades importantes mas não posso ter o domínio disso e espero que aos poucos consigam ver em meus atos essa mudança, essa retomada da alegria pois PRA MIM é o mais importante, afinal, alegria é o que combina comigo né?!