quarta-feira, 18 de setembro de 2013

"Vaquinha" para ajudar o projeto!


O Projeto "Uma Vida Positiva" vem pedir a ajuda dos amigos.

O Coletivo Ver [mais] surge com o intuito de transformar questões presentes na nossa sociedade em arte e movimento. Profissionais de diversas idades, experiências e expectativas uniram-se para realizar seu primeiro trabalho juntos. "Da Razão do Vermelho" pretende abordar de forma sensível e criativa uma temática pouco explorada e que necessita de grande atenção, o HIV e outras questões como preconceito e aceitação. Bailarinos e atores pretendem criar um espetáculo com a capacidade de atingir o expectador de forma sensível e objetiva. Baseado em trechos do livro "Uma vida positiva" do autor Rafael Bolacha.

Precisamos adiantar a produção com a compra de microfones que fazem parte do cenário, realizar projeto gráfico, pagar salas de ensaios e outras necessidades do projeto. Toda ajuda é importante!

Entre no Link e participe de nossa Vaquinha!
Obrigado!



sábado, 14 de setembro de 2013

Meu Presente!


Inferno astral, chegando no final da minha terceira década e muitas coisas aqui na cabeça. Não, não acordei bem, não ando muito bem esses dias. Mas cansei, cansei desse sentimento se repetindo.

Abri mão de muitas coisas na minha vida para chegar onde cheguei, abri mão de alguns sonhos, de tempo com meus familiares, com meus amigos, abri mão de certos "luxos", abri mão de pessoas. Inúmeras vezes comparei a minha vida de hoje com a de meus amigos e me torturei algumas vezes, questionei minha carreira, minhas qualidades. Concentrei-me em minhas falhas, em meus erros e deficiências.

Neste tempo todo coloquei muitas vezes aqui no blog as questões que aprendi nesses últimos anos. Aprendi a me respeitar e a respeitar os outros. Aprendi onde estão meus limites. Aprendi a perder. Chega!

Vou fazer 29 anos e sei quem sou e onde quero chegar. De presente me dou o direito de ganhar!

Ganhar respeito na minha carreira, quero ganhar editais e patrocinadores, quero ganhar o coração de quem eu gostar. Sei o quanto estudei, por tudo que passei. Quero realizar muitas coisas e capacidade para isso sei que tenho. O que me falta então? Esta é a busca atual, esse é o foco, mas logo descubro, não vou sossegar.

Sou um comunicador, sou um contador de histórias, sou um produtor de ideias e é isso que farei nos próximos 29 anos. Chega de dúvidas, de conflitos ideológicos, chega de aceitar pouco, de colocar o rabo entre as pernas, de dizer apenas sim. Mereço muito mais. Merecemos algo do tamanho de nosso amor próprio. Que venha os 29, que venha tudo de bom! The dog days are over


terça-feira, 3 de setembro de 2013

RioCard - A Saga




Como doente crônico tenho o direito ao transporte público gratuito na cidade do Rio de Janeiro, entrei com a solicitação 4 meses atrás. Primeiro a informação picada no hospital de Ipanema, onde não me deram o formulário do Rio Card para minha médica preencher, tive que buscar no posto de saúde próximo ao Grajaú para depois voltar até Ipanema, depois tive de fazer o CAD Único, cadastro único nacional que diz respeito aos projetos sociais do governos, mas ele só é feito aqui na cidade do Rio em postos que se encontram nas entradas das comunidades (Agora eu te pergunto, uma senhora de meia idade, por exemplo, classe média, que não consegue contar a ninguém sua condição soropositiva e que tem por direito seu transporte gratuito vocês acreditam que ela irá conseguir ir até este posto de cadastramento? E a questão aqui não é preconceito ou algo do tipo, mas a compreensão de que um direito do doente crônico não deveria estar atrelado em questões sócio-econômicas, fica impossível ter um escritório central para os doentes crônicos realizarem este cadastro?). Voltando... Depois de quase dois meses aguardando o número do CAD (Pq quando fui fazer estavam sem o sistema no computador e foi feito de forma manual...) fui até o posto de saúde, mas só é feito o cadastro uma vez por semana no em meio período, aguardei a próxima quinta-feira. Depois aguardei mais 10 dias para pegar o protocolo.
A data do meu protocolo é do dia 20 de julho! Existe a opção telefone ou site, pelo site impossível entender qualquer coisa de tão mal feito que é, e fiquei viajando por 15 dias e celulares não completam a chamada, apenas telefones fixos da cidade do Rio. Esta semana depois de 3 tentativas, uma não aguentei esperar tanto, na outra estavam sem o sistema de busca e apenas agora pela manhã descubro que meu laudo não foi aprovado desde o dia 15 de agosto!

MEU LAUDO: HIV+ em tratamento ambulatorial regular e em uso de medicação antiretroviral realizando exames laboratoriais. 

Que outro laudo eu devo mandar? Não fica claro que sou doente crônico? Onde está a dúvida deles? 

OBS: Em SP as pessoas conseguem o bilhete único em 20 dias!