terça-feira, 5 de novembro de 2013

Desabafo!


Este é o "assunto" de alguns e-mails que troco com um dos leitores.

A conversa com ele me estimulou escrever aqui e por isso, obrigado rapaz de brasília ;)

Sobre os vários questionamentos, confrontos e descobertas, palavras e sensações como sonhos, medo, tristeza e luta brotam nos textos. Não há como não lembrar do meu início por aqui.
Demorei um pouco para responder um e-mail e tamanha alegria em saber que os questionamentos feitos por ele, foram respondidos dias depois pelo mesmo. Publico aqui trechos da minha resposta para ele, por acreditar na importância dela:

Essa é a maior prova garoto, o maior clichê, porém o mais verdadeiro. O tempo é sábio, e nossa meta é tentar correr atrás dessa sabedoria, como? Não desistindo, não nos esquecendo de detalhes e aprendizados antigos.
Este final de semana recebi a notícia de que um conhecido, que também tinha o vírus, faleceu. Fiquei um pouco passado com isso. Se tive ou tenho medo? Claro que tenho, mas isso não será motivo para me parar, pois por alguns anos eu me olhei no espelho e não reconheci o garoto magrelo, alegre e sonhador. A única coisa eu eu sabia é que tinha que lutar, quis desistir algumas vezes, abrir mão, jogar tudo para o alto... mas nesse tempo que fui me conhecendo apenas confirmei onde estava minha alegria. Sei quem sou, sei o que quero e não... esse vírus não vai tirar isso de mim! De NÓS!!
Fique bem rapaz, se cuide, mantenha os pés no chão, mas sempre que possível... Sonhe! ;)

3 comentários:

Anônimo disse...

Continue assim Rafael, aee os jovens de hoje que vivem no mundo Glbt pensara mais sobre o assunto e vamos ver se diminuirmos essa promiscuidade que tem no nosso meio. e assim saber que uma pessoa pode sim viver om o virus, mas se evitar e melhor ainda.... Parabens pelo livroo

Anônimo disse...

Que lindo esse texto. Sonhar sempre, pois sem o sonho a vida não tem sentido.

Le Fer disse...

Lindas colocações! Como é importante o carinho, o amor entre as pessoas. Se isto não ficasse só na teoria, nós, humanos, seríamos muito mais felizes. A vida é tão breve, lamento que exista tanta maldade, violência, corrupção, ...
Torço para que um milagre, acredito que só isto resolveria, modifique as atitudes nocivas e as transformem em harmonia, em respeito mútuo, em dignidade.